Dia da Cidade: Recreio Aeroporto ganha avenida pavimentada e ciclovia

Na manhã desta quarta-feira, 29 de julho, dia do aniversário de 124 anos de Porto Ferreira, o prefeito Rômulo Rippa entregou as obras de infraestrutura e pavimentação da avenida Mariano Procópio, que inclui a ciclovia Marcos Renato Sartori Puelker, no bairro Recreio Aeroporto, popularmente conhecido também pelo nome de Tio Chico.

Além do prefeito, a cerimônia contou também com as presenças do vice-prefeito Dr. Saldanha Leivas Cougo; do presidente da Câmara Municipal, vereador José Gustavo Braga Coluci; dos vereadores Francisco Donizete Pereira (Kiko Mecânico), Alessandro Rossi Bertazzi (Dentinho), Eduardo Alexandre Moreira da Silva (Cabo Eduardo Pitbull), Alan João Orlando, Élcio Gustavo Silveira Arruda e Renato Pires da Rosa; além de secretários municipais, assessores, moradores e familiares e amigos de Marcos Puelker.

Aguardada há mais de 30 anos, a infraestrutura e pavimentação da nova avenida Mariano Procópio vai integrar um anel viário que ligará com a futura ponte sobre o córrego Santa Rosa, cujas obras já tiveram início.

Além das obras na avenida Mariano Procópio, a licitação feita pela Prefeitura engloba também a infraestrutura completa do Cefer (Centro Empresarial Ferreirense) e a duplicação da avenida Júlio de Oliveira Dorta no trecho entre o Cemitério Cristo Rei (novo) e o centro empresarial, que também foram inaugurados hoje.

O presidente da Câmara e o prefeito destacaram o trabalho dos vereadores que aprovaram o financiamento de R$ 26 milhões junto à Caixa Econômica Federal e que está proporcionando um pacote de obras em todas as regiões da cidade.

Os discursos podem ser assistidos neste link: https://www.facebook.com/romulorippa/videos/906659586495041/ 

Mariano Procópio

Mariano Procópio de Araújo Carvalho era um fazendeiro que também foi sócio da Fábrica de Louças, atual Cerâmica Porto Ferreira, em sua fundação.

Foi presidente do Porto Ferreira Futebol Clube no período de 1925-26.

Filho de Cornélio Procópio de Araújo Carvalho e Maria Gabriela Diniz Junqueira, nasceu em 23 de novembro de 1893, em São Paulo. Era irmão de João Procópio Sobrinho e sobrinho do senador Procópio de Araújo Carvalho e do coronel João Procópio de Araújo Carvalho. Casou-se em 1914 com Helena Pires Carneiro Leão.

Neto de dona Mariana Balbina de Carvalho e Joaquim Procópio de Araújo Carvalho, antigos proprietários da Fazenda Santa Mariana, que compreendia vastas áreas de Porto Ferreira e Casa Branca (Fazendas Santa Mariana, São Joaquim, Capão Bonito e outras).

Teve influência no time do Clube Atlético Paulistano, da Capital. Foi um dos que possibilitaram a vinda do mais aclamado time brasileiro na década de 1920 em três jogos contra o Porto Ferreira Futebol Clube, nos anos de 1924 e 1925. Na época, Mariano ocupava um dos três cargos de vice-presidente do Club Athletico. Auxiliado por seu irmão João Procópio Sobrinho, mais a intercessão do Dr. Carlindo Valeriani, Mariano agendou a vinda do glorioso time para disputar a partida de futebol em benefício do Hospital Dona Balbina.

Assumiu a chefia da Superintendência de Almoxarifado Geral da Prefeitura do Rio de Janeiro em 1927. Em 1930, durante o governo do Prefeito Antônio Prado Júnior, Mariano Procópio foi designado para compor uma comissão responsável pela fiscalização dos serviços de licenças de obras particulares em todos os distritos da capital fluminense. Com a vitória da Revolução de 30, Mariano Procópio foi exonerado do cargo de superintendente.

Apaixonado por esportes, Mariano Procópio fez parte de diversas associações desportivas, com destaque para as atuações como tesoureiro do Club Athletico Paulistano, vice-presidente da Associação Paulista de Esportes Athleticos, conselheiro técnico da Liga de Amadores de Futebol, presidente da Liga de Amadores de Bola ao Cesto e integrante da mesa dirigente do Jockey Club de São Paulo.

Faleceu no dia 12 de setembro de 1961, em São Paulo, enquanto assumia o mandato de prefeito municipal da Estância Balneário de Ilhabela (SP). Foi sepultado no cemitério da Consolação, na Capital. 

Marcos Renato Sartori Puelker

Marcos Renato Sartori Puelker nasceu em 30 de dezembro de 1967, em Casa Branca (SP). Filho de José Geraldo Puelker e Aluísia Célia Sartori Puelker, era irmão de Tânia e Moina. Foi casado com Daniela Pinto Menin Puelker. Era pai de Rúbia, Bruna e Luana.

Viveu sua vida toda em Porto Ferreira, onde sempre foi um incentivador e praticante de esportes. Sua paixão pelo ciclismo começou em 2008, quando reuniu alguns amigos e começaram a pedalar pelas redondezas. E, com seu incentivo, esse grupo foi aumentando e hoje são mais de 100 ciclistas pedalando pela cidade e fazendo trilhas pela região.

Sua paixão por pedalar ficou cada vez mais forte, pois dizia que, além de fazer bem ao corpo, fazia muito bem para a mente, pois o contato com a natureza era constante e sempre buscava por novos caminhos.

Esse esporte o aproximou mais de Deus, sendo que acabou fazendo o Caminho da Fé, até Aparecida do Norte, por 3 anos. Em 2018, faria pela quarta vez o trajeto, quando descobriu que estava doente, vindo a falecer em 17 de dezembro de 2018.