Porto Ferreira volta a registrar caso de dengue em agosto

A Seção de Controle de Vetores da Secretaria de Saúde de Porto Ferreira divulgou um novo relatório sobre a incidência de arboviroses no município. Segundo o documento, o município confirmou um caso de dengue neste mês de agosto, após passar o mês de julho sem nenhum registro positivo. Sete suspeitas aguardam por resultados de exames.

O mês que mais registrou casos de dengue foi abril, com 27, seguido por fevereiro (21), maio (19), março (17), janeiro (13) e junho (4). Até agora, portanto, o total no ano é de 102 casos.

A baixa incidência da doença no município pode ser creditada em boa parte ao trabalho da equipe de controle de criadouros do mosquito Aedes aegypti nos bairros em que existem notificações de casos suspeitos.

Nos 7 primeiros meses do ano foram realizadas 63.884 visitas em imóveis do município. Foram feitos bloqueios de criadouros em 75 áreas da cidade.

Segundo o último levantamento, as equipes cobrem 26.282 imóveis de Porto Ferreira, sendo 21.905 residenciais, 1.884 não residenciais, 11 praças, 2.415 terrenos baldios e outros 65 imóveis cadastrados.

Apesar dos números favoráveis, em nenhum momento os cuidados devem ser deixados de lado. Principalmente por conta da pandemia de covid-19, uma vez que quanto menos pessoas usando o sistema de Saúde, melhor.

Assim, as autoridades sanitárias solicitam à população que receba o agente e elimine os criadouros de seus quintais para a saúde e bem-estar de todos, colaborando assim na eliminação dos mosquitos Aedes aegypti.

Continuam frequentes as denúncias de depósitos de materiais e lixo doméstico que podem acumular água parada em terrenos baldios, em diversos bairros. Além de aumentar o número de criadouros do mosquito, esta prática é infração ao Código de Posturas e pode gerar multa.