Mural do Palco Permanente e obras seriadas são entregues pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa
Mural da Memória no Palco Permanente do Centro Cultural Marco Antônio Riolino

Nesta semana aconteceu a entrega da obra Mural da Memória, no Palco Permanente do Centro Cultural Marco Antônio Riolino. A entrega contou com a presença do prefeito Rômulo Rippa, do secretário de Cultura e Economia Criativa, Régis Radael Berretta, e da artista Vanessa Zanini, autora da obra.

A produção foi contemplada e aportada pelo Edital de Concurso nº 01/2020, que ofertou os recursos federais administrados pelo Município por meio da Lei Aldir Blanc de emergência cultural.

Também nesta semana a Secretaria de Cultura registrou a entrega das obras seriadas dos projetos “Pinturinhas” e “Comezinho”, da dupla de artistas plásticos Letícia e Cirilo Tangerina Bruno, que também foram contempladas pela Lei Aldir Blanc.

Veja a seguir um descritivo das obras:

Mural da Memória

“Nosso objetivo artístico é fornecer ao município, à população e aos ‘estrangeiros’ as recordações e memórias da história do nascimento até a atualidade, exaltando o amor a nossa terra mãe, por meio da representação pictórica dos momentos chave da nossa grande história. A pintura foi trabalhada com a alegria natural de quem lembra os bons momentos da vida. Para tanto, através da iconografia do artista que propõe esta obra, representaremos estes fatos e memórias de maneira figurativa, iluminada, multicromática, humana, social, viva, reflexiva, lúdica, realista, cubista, abstrata, pop, ou seja, representação da memória e os desejos de um bom futuro de maneira pictoricamente multifacetado, assim como somos e devemos continuar sendo”.

Pinturinhas

Em sua produção de pintura, o duo Tangerina Bruno costuma criar pinturas em média e grande escala. Para este edital, os artistas se propuseram a explorar uma nova escala, a de 40x40 cm. Nessas obras, eles retrataram detalhes do seu cotidiano. Os títulos das obras trazem uma camada mais poética às pinturas, ampliando as camadas de leitura.

Comezinho

“Comezinho Adj. 1 Cujo entendimento é muito simples; fácil de ser entendido: procedimento comezinho. 2 Corriqueiro; característico da vida cotidiana, do que é trivial: um hábito comezinho. 3 Caseiro; particular ao modo de vida doméstico; produto comezinho. Em trânsito pela casa encontramos composições espontâneas, fruto de ações práticas dentro do nosso ambiente doméstico. De frente a essas cenas efêmeras, operamos a câmera como se estivéssemos fazendo um desenho de observação, buscando registrar o que nos toca nesses cenários, que logo serão desfeitos conforme a casa segue seu curso. Trazendo uma outra camada de significado, a escrita surge na obra como pequenos poemas, cujos jogos de palavra remetem a um verbo ou ação retratados nas fotografias”.