Enfermeiro do Hospital Dona Balbina é o primeiro a receber vacina contra a Covid-19
Prefeito Rômulo Rippa, enfermeiro Emerson Ferreira da Costa
e a técnica em enfermagem Erika Muller Marfort da Silva

A Secretaria de Saúde de Porto Ferreira iniciou nesta sexta-feira (22/01) a vacinação contra a covid-19 em trabalhadores que atuam no atendimento direto de pacientes da doença. O primeiro a receber a Coronavac, por volta das 11 horas, foi o enfermeiro Emerson Ferreira da Costa, que atua na UTI do Hospital Dona Balbina.

O ato de vacinação foi prestigiado pelo prefeito Rômulo Rippa, que estava acompanhado pela secretária de Saúde, Vera Visolli, pelo provedor da Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira, Dr. Gilson Fantinato, pelo diretor técnico do HDB, Dr. Sérgio Carvalho, pela chefe da Vigilância Epidemiológica, Fabíola Poiatti, e pela responsável técnica da enfermagem do HDB, Paula Andreoli. A técnica em enfermagem Erika Muller Marfort da Silva foi responsável pela aplicação da primeira dose da vacina na cidade.

“Dia de grande emoção! Agora vamos continuar a vacinação dos profissionais da saúde que atuam na linha de frente do atendimento a pacientes covid-19 e, em seguida, recebendo as demais doses, continuar o planejamento de imunização do Ministério da Saúde”, disse o prefeito.

Nesta quinta-feira (21/01) o município recebeu o primeiro lote da vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Foram descarregadas 520 doses. O desembarque das doses teve acompanhamento policial e a vacina está acondicionada na Unidade de Saúde da Criança, no Centro, que mantém o esquema com agentes de segurança da Polícia Militar e Guarda Civil Municipal.

A primeira fase da vacinação em Porto Ferreira pretende imunizar os cerca de 1,4 mil trabalhadores da área da Saúde, começando por aqueles que mantêm contato direito no atendimento aos pacientes suspeitos ou confirmados no Hospital Dona Balbina e na Rede de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, formada pelas Unidades dos bairros. E ainda os idosos institucionalizados, que são aqueles que são internos do Solar dos Jovens de Ontem.

O planejamento segue as normativas do Ministério da Saúde. Não há previsão de chegada para um segundo lote, nem sobre a quantidade. Assim, ainda está suspensa a divulgação de um cronograma completo, contemplando outras faixas etárias e segmentos profissionais.