Ao menos 24 capitais cancelam festas de Réveillon por temor da variante Ômicron

Subiu para 24 o número de capitais brasileiras que decidiram cancelar as festas de Réveillon neste ano em meio ao temor da transmissão da variante Ômicron do coronavírus. Desde segunda-feira, 29, Aracaju, São Luís, João Pessoa,  Salvador, Campo Grande, Palmas, Florianópolis, Recife, Brasília, Belém, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Cuiabá, Fortaleza, Maceió, Natal, Vitória, Macapá, Manaus, Teresina, Curitiba, Belo Horizonte e Goiânia cancelaram as comemorações. Algumas cidades cancelaram os shows, mas mantiveram as queimas de fogos. É o caso da Prefeitura de Recife e Florianópolis. Já Belo Horizonte, Curitiba e Teresina já não realizavam festas de Réveillon há alguns anos. O cancelamento da tradicional queima de fogos na orla de Copacabana, uma das celebrações de Ano Novo mais famosas do mundo, foi anunciada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD). No entanto, o governador do Estado, Claudio Castro, afirmou que a decisão final ainda não foi tomada e que fará uma reunião com o prefeito e autoridades de saúde nesta semana para discutir o tema.

Já a Prefeitura de São Paulo, que realiza o evento todos os anos na Avenida Paulista, informou que tomou a decisão após um estudo da Vigilância Sanitária. O levantamento mostrou que a capital de São Paulo está com bons índices de vacinação, queda do número de mortes, internações e casos da Covid-19, mas reconhece a ameaça da nova variante Ômicron. O Ministério da Saúde já confirmou seis casos da nova cepa no Brasil: três deles em São Paulo, dois no Distrito Federal e um no Rio Grande do Sul. Todos foram vacinados e têm sintomas leves. Outros nove casos suspeitos estão sendo monitorados pela pasta.